Início

Sessão especial realizada nessa quarta-feira (25/3) foi proposta por Helio Godoy, com apoio dos vereadores Anselmo Neto e Carlos Leite.

Tendo como lema Eu Vim para Servir, o tema deste ano - Fraternidade: igreja e sociedade – propõe a reflexão e discussão sobre os principais desafios atuais da sociedade brasileira.

O Arcebispo Dom Eduardo Benes de Sales Rodrigues disse que a Campanha da Fraternidade foi inspirada no Concílio Vaticano Segundo que completa 50 anos em dezembro deste ano. O Arcebispo destacou os principais temas do documento, como família, valores e atuação dos cristãos na sociedade, de modo que sejam testemunhos, por suas ações, dos ensinamentos de Jesus Cristo que nos foi entregue por Deus para que, em morrendo, como a semente de trigo lançada à terra, pudesse germinar e dar bons frutos, irrigados pelo amor.

O vereador Helio Godoy enfatizou que a CNBB sempre apresenta temas importantes para toda a sociedade brasileira. “Em 2004, por exemplo, foi sobre a Água. Dez anos, portanto, antes da crise que assola boa parte do País e municípios da região”.

Além de propor a reflexão por meio dos temas da Campanha da Fraternidade, a CNBB fomenta e apoia os movimentos sociais e ações em prol de uma sociedade mais justa, fraterna e de oportunidades para todos. A Lei da Ficha Limpa, por exemplo, contou com o decisivo apoio da CNBB no recolhimento das assinaturas necessárias para a apresentação do Projeto de Iniciativa Popular. Godoy lembrou que “como reflexo desta legislação federal, este vereador propôs alteração na nossa Lei Orgânica, exigindo ficha limpa a todos os ocupantes de cargos públicos municipais. E o colega Anselmo Neto fez uma alteração na Lei Ordinária com a mesma finalidade de ficha limpa para a ocupação de cargos na administração pública municipal”. 

O parlamentar destacou ainda que “agora mesmo – e mais uma vez junto com a OAB – Ordem dos Advogados do Brasil, a CNBB encabeça as mais de 100 organizações que lutam pela reforma política, inclusive na coleta das mais de um milhão de assinaturas necessárias para a proposição de uma lei de iniciativa popular visando mudanças na legislação eleitoral. Como se vê, trata-se de uma entidade comprometida com a Sociedade Brasileira”.

Católico e membro do Conselho de Leigos da Arquidiocese, Godoy concluiu dizendo que “hoje – 25 de março – é mesmo uma data muito especial para a discussão do tema da fraternidade proposto pela CNBB. Nós Cristãos comemoramos hoje a anunciação do menino que iria nascer, o Salvador do Mundo, no Sim de Maria nossa Mãe”.

_ Outras Notícias: ___________________________________