Por iniciativa de Helio Godoy, Dia Internacional da Família é comemorado na Câmara

O Dia Internacional da Família, instituído pela ONU e celebrado anualmente no dia 15 de maio, foi comemorado em sessão solene na Câmara Municipal de Sorocaba na última segunda-feira, 16
SAMSUNG CAMERA PICTURES SAMSUNG CAMERA PICTURES

O vereador Helio Godoy presidiu a mesa dos trabalhos, composta também pelo pastor José Hilton, da Comunidade da Graça em Sorocaba;  SAMSUNG CAMERA PICTURES
SAMSUNG CAMERA PICTURESMaria do Carmo Alves, do Instituto Internacional de Responsabilidade Social da Família; e Ester Santos Miyamoto, psicóloga clínica e organizacional, especialista em gestão de pessoas. Ela SAMSUNG CAMERA PICTURESobservou que, além dos títulos acadêmicos, é mãe de quatro filhos, com idade entre 4 e 19 anos, e desde que se formou em psicologia, há dez anos, vem-se dedicando ao tema da família. Em sua palestra, a psicologia valeu-se de pensadores como o sociólogo polonês Zigmunt Bauman, que está com 90 anos, para refletir sobre a sociedade contemporânea, “calcada no ter, nas coisas materiais”. Segundo ela, valendo-se de Bauman, o mundo se tornou individualista e as relações se tornaram solúveis, desfazendo-se muito facilmente, inclusive no âmbito da família. SRM_2295[1]

Valor da família – “O importante é que todos possamos reconhecer o valor da unidade familiar e de sua contribuição para a sociedade", afirmou Hélio Godoy em seu discurso. "Os ensinamentos morais e cristãos começam a ser desenvolvidos e são solidificados no seio familiar. Durante séculos, a família foi vista como uma estrutura patriarcal, em que todos deveriam respeitar o homem como chefe da família. A mulher tinha um papel submisso. Porém, desde a Revolução Industrial, esse retrato vem sendo substancialmente alterado e surgiram novos conceitos e formatos de família”, afirmou Helio Godoy, lembrando que o conceito de família foi ampliado.

“Mas, qualquer que seja a definição de família adotada, creio que todos concordam que é na família que começamos a praticar os valores essenciais da convivência pacífica e harmoniosa com a sociedade.”  O vereador também observou que a família foi afetada pelas mudanças da sociedade, que colocam em risco a sua situação, inclusive fazendo crescer o número de famílias não planejadas e desestruturadas. “Quantas crianças correm risco desde a gestação devido à essa desestruturação da família e à falta de apoio do poder público? É uma reflexão que devemos fazer”, salientou o vereador.

A solenidade contou com a apresentação musical dos cantores Aline Godoy e Juliano Ventura, que, entre outras canções, interpretaram a música “Oração da Família”, do Padre Zezinho.

SRM_2176[1]

No encerramento, Helio Godoy, que é membro do Conselho da Arquidiocese  de Sorocaba, fez a leitura de uma reflexão do Papa Francisco sobre "Família, lugar de perdão: Não existe família perfeita. Não temos pais perfeitos, não somos perfeitos, não nos casamos com uma pessoa perfeita, nem temos filhos perfeitos. Temos queixas uns dos outros. Decepcionamos uns aos outros. Por isso, não há casamento saudável, nem família saudável sem o exercício do perdão. O perdão é vital para nossa saúde emocional e sobrevivência espiritual. Sem perdão, a família se torna uma arena de conflitos e um reduto de mágoas. Sem perdão, a família adoece. O perdão é a assepsia da alma, a faxina da mente e a alforria do coração. Quem não perdoa não tem paz na alma, nem comunhão com Deus. A mágoa é um veneno que intoxica e mata. Guardar mágoa no coração é um gesto autodestrutivo. É autofagia. Quem não perdoa adoece física, emocional e espiritualmente. É por isso que a família precisa ser lugar de vida e não de morte; território de cura e não de adoecimento; palco de perdão e não de culpa. O perdão traz alegria onde a mágoa produziu tristeza; cura, onde a mágoa causou doença".

(com colaboração da Assessoria de Imprensa da Câmara)